PERGUNTAS FREQUENTES

UTILIZADOR DA PLATAFORMA: COMO INSCREVER A ESCOLA NO PROGRAMA ECO-ESCOLAS?

Novo Coordenador e Nova Escola

Sobre o acesso à plataforma cada novo coordenador deve preencher

  • perfil de professor
  • perfil da escola
  • inscrição 2016/17

Os vários passos vão sendo aprovados por nós até aparecer a verde na lista
https://ecoescolas.abae.pt/plataforma/index.php?p=login

Novo Coordenador e já Eco-Escola

Sobre o acesso à plataforma cada novo coordenador deve preencher

  • perfil de professor
  • associa-se à escola onde se quer inscrever
  • inscreve a escola em 2016/17

Os vários passos vão sendo aprovados por nós até aparecer a verde na lista
https://ecoescolas.abae.pt/plataforma/index.php?p=login

Já Coordenador e Já Eco-Escola
  • entre com o seu login e password (se esqueceu contacte-nos para ecoescolas@abae.pt)
  • inscreva a escola em 2016/17

A inscrição é aprovada por nós quando aparecer a verde na lista
https://ecoescolas.abae.pt/plataforma/index.php?p=login

PODEMOS CONJUGAR O ECO-ESCOLAS COM OUTROS PROGRAMAS?

Claro que sim. O programa Eco-Escolas pode articular-se e facilitar o desenvolvimento de outros programas na escola, podendo e devendo sempre articular as suas actividades com eles. Ex.: Área-escola, projetos da APA, do projetos do Ciência Viva, Projetos de Prevenção de Saúde, Projetos de Inovação e Empreendedorismo; Projetos de Educação do Consumidor; Projetos de Intercâmbio; etc.

PODEMOS TRATAR APENAS UM DOS TEMAS PROPOSTOS?

Uma escola que pretenda candidatar-se ao galardão deve no seu plano de ação abordar os temas base Eco-Escolas (Água, Resíduos, Energia) e pelo menos um dos temas do ano. No ano letivo 2016-17 os temas do ano são quatro: Alimentação Saudável e Sustentável, Espaços Exteriores, Geodiversidade, Floresta.

Para além destas áreas temáticas que devem ser trabalhadas, caso a escola se pretenda candidatar à Bandeira Verde, poderão ainda integrar no seu plano de ação outros temas Eco-Escolas (Biodiversidade, Ruído, Transportes/Mobilidade sustentável, Mar, Agricultura Biológica, Alterações Climáticas) ou ainda temas que embora não sejam ainda declaradamente Eco-Escolas, contribuam para a sustentabilidade, exemplo Vida Saudável.

O GALARDÃO É PERMANENTE?

O Galardão é atribuído anualmente. A Bandeira Verde refere-se à data em que a escola ganhou o Galardão.
O trabalho de educação ambiental deve ser continuado pelo que a sua renovação deve ser promovida, através da continuidade do programa com eventuais inovações temáticas.

EXISTE ALGUM CUSTO ASSOCIADO AO PROGRAMA ECO-ESCOLAS

O valor de inscrição no Programa Eco-Escolas mantem-se nos 70 euros.

PORQUÊ UM VALOR DE INSCRIÇÃO?

O valor da inscrição visa ajudar a custear uma parte do trabalho e materiais inerentes ao funcionamento, gestão e atividades do Programa Eco-Escolas (ex: atendimento, formação, bandeiras, certificados, materiais diversos, ações no terreno, etc. etc.), e ainda o valor que a ABAE enquanto coordenadora nacional tem que pagar à FEE internacional ( que coordena o Eco-Schools nos 52 países, segundo estas regras) por cada Eco-Escola no Programa em Portugal.
Uma vez que a ABAE, enquanto Organização Não Governamental de Ambiente não consegue, sozinha, financiar tudo isto, a quota de inscrição e alguns apoios e parcerias (cada vez mais escassos) são fundamentais para permitir a sustentabilidade financeira e continuidade do Programa Eco-Escolas.


Até há alguns anos atrás, o valor da inscrição tinha sido apenas solicitado aos municípios, no caso das escolas públicas, ou à direção da escola, no caso das escolas privadas. No entanto, a circunstância de alguns municípios levantarem dificuldades na concretização deste compromisso, obrigou-nos a criar regras mais claras, por forma a poder assegurar a continuidade do Programa. É um facto que a grande maioria dos municípios tem, até hoje, vindo a assumir o valor de inscrição das suas escolas, por considerarem a importância de ter “escolas reconhecidas como Eco-Escola” nos seus concelhos. São nestes casos claramente assumidos como municípios-parceiros com os inerentes direitos e deveres. No entanto, quando tal não acontece, as escolas têm vindo a encontrar formas de realizar a sua inscrição, recorrendo a outros meios de financiamento. Ex: Associações de Pais, Juntas de Freguesia – nestes casos poderá aparecer no certificado da escola este apoio…; ou então autonomamente dinamizando iniciativas para angariação de fundos (como feiras, leilões, cabazes…), envolvendo desta forma a comunidade escolar na responsabilidade e compromisso de participação no Eco-Escolas.

HÁ APOIO ECONÓMICO AO PROGRAMA?

Não directamente às escolas…

O apoio da ABAE enquanto ONG, que opera o Programa em Portugal consiste fundamentalmente em apoiar em termos de formação e acompanhamento, estabelecer contatos e realizar acções que facilitem a implementação do programa e reconhecer o trabalho desenvolvido, através da atribuição do Galardão e de outros prémios simbólicos à escola, professores e alunos envolvidos. O apoio financeiro que as escolas considerem necessário para a implementação do programa deverá ser procurado de forma autónoma. Mas podemos criar sinergias:

Com as autarquias: As autarquias devem ser solicitadas para coisas concretas (ex.: colocação de um vidrão, oferta de plantas ou terra para o jardim; transporte para uma visita de estudo, etc. ) A ABAE pode, quando solicitada, contatar a autarquia no sentido de testemunhar a importância desse tipo de ações solicitadas pelas escolas para a implementação do Programa Eco-Escolas.

Com as entidades da Comissão Nacional: As entidades públicas ligadas ao Direção-Geral da Educação (DGE) ou Ambiente (APA) poderão ser potenciais financiadoras de uma parte do programa, desde que sejam apresentadas as candidaturas respetivas.

HÁ APOIO PARA AS DESLOCAÇÕES DOS ALUNOS E DOS PROFESSORES?

As Ações e Eventos organizados pela ABAE em que as escolas são convidadas a participar são custeadas pela ABAE, através de fundos conseguidos para o patrocínio do programa. As despesas de deslocação ficam a cargo das escolas que deverão pedir a colaboração das respetivas autarquias (no caso do transporte de alunos).
Quanto às deslocações dos professores, a solução deverá ser encontrada aplicando o princípio da autonomia das escolas. A Direção da Escola que se envolveu na inscrição do programa deverá procurar facilitar a participação dos seus docentes para beneficio do projeto Escola.
Os professores encontram-se em formação para utilidade de um Projeto Escola. Deve ainda ter-se em consideração a importância do investimento pessoal do docente, considerando por exemplo que algumas ações entram na categoria de formação creditada.

NÃO FUI / NÃO POSSO IR À ENTREGA DO GALARDÃO, COMO RECEBO A BANDEIRA VERDE?

Nestes casos enviamos com os portes de correio à cobrança.
Devem dizer-nos se vai ao cuidado da coordenadora ou de outra pessoa.
Solicite para ecoescolas@abae.pt depois de 30 de setembro.
Outra alternativa será levantar o vosso galardão na nossa sede em Alcântara – Lisboa.

DEVEMOS INSCREVER O AGRUPAMENTO OU CADA UM DOS ESTABELECIMENTOS?

O programa Eco-Escolas está sempre alocado a um estabelecimento de ensino, até porque um dos objetivos é melhorar a gestão ambiental da escola e interagir com a comunidade. Independentemente de ele estar ou não agrupado em termos organizacionais, isto decorre da lógica metodológica da sua implementação: as decisões devem ser tomadas de “baixo para cima” e não o inverso; as comunidades escolares de cada estabelecimento tem caraterísticas diferentes, quer em termos de espaços, quer em termos de alunos, professores, funcionários e encarregados de educação.

Logo, respondendo directamente à pergunta “Devemos inscrever o agrupamento ou cada um dos estabelecimentos?”

  • a inscrição é sempre por estabelecimento.
  • uma inscrição de agrupamento pode ser feita mas estará sempre alocada à escola sede funcionando as outras escolas como a sua comunidade escolar.

Idealmente deveriam existir tantas inscrições como estabelecimentos, no sentido de se tornar um Eco-Agrupamento. Mas isso exige naturalmente que em cada estabelecimento exista uma coordenação, um conselho Eco-Escolas, um plano de ação, e devem programar-se atividades comuns a todas as escolas mas isso é apenas uma parte do plano de ação.
O procedimento habitual é começar por se inscrever a sede e com os anos as escolas irem ganhando competência para apresentem as suas candidaturas.
Mas é sempre uma opção vossa.
Se pretenderem manter uma inscrição, para nós significa a inscrição da escola sede o que não impede naturalmente que trabalhem com a vossa comunidade escolar.

Nota: quando inscrevem o agrupamento terão direito a apenas uma bandeira.

O QUE É UM ECO-AGRUPAMENTO?

O conceito de Eco-Agrupamento Eco-Escolas pressupõe que TODAS as escolas do agrupamento sejam Eco-Escolas e tem a partir de 2015 um certificado próprio.

Pressupõe que a sede tem a capacidade de descentralizar e autonomizar saberes e práticas e tornar as escolas da sua rede também Eco-Escolas. Será uma fase mais desenvolvida do Programa e mais próximo dos seus objetivos de desenvolver a capacidade critica e interventiva das crianças e jovens, o que só é possível quando eles se “apropriam” do Programa, através de estratégias “bottom-up” que poderão vir realmente a mudar comportamentos. (ver critérios de qualidade no Programa Eco-Escolas).

Claramente é aconselhável a partilha, troca de saberes e trabalho em grupo, entre os docentes de um mesmo agrupamento (e não só…). Mas cada escola tem os seus alunos, os seus encarregados de educação e a sua realidade próxima, pelo que as ações,embora possam ser algumas planeadas conjuntamente, tem necessariamente de ter especificidades se o Programa for bem trabalhado.

COMO FUNCIONA A PARTICIPAÇÃO NOS CONCURSOS?

Existem projetos/desafios/concursos de dois tipos:

A implementação e divulgação de projetos/desafios/concursos pela coordenação Eco-Escolas | ABAE, visa dotar as escolas de “ferramentas” e sugestões para implementação do seu programa de ação, em diversas áreas temáticas (resíduos, biodiversidade, mobilidade…). Dado estarem muitas vezes associados à atribuição de prémios, pretende ainda dotar as escolas de mais recursos/equipamentos, para além de reconhecer e premiar o empenho dos participantes.

No entanto a participação deve ser uma opção da escola mais especificamente do Conselho Eco-Escolas e coordenador(es) sendo as escolas livres de optar por participarem em vários todos ou nenhuns dos desafios propostos.

Nota: tem sido prática nos últimos anos que para além dos prémios as escolas possam vir a ter isenção de inscrição no Programa no ano letivo seguinte.

ESCOLA INSCRITA OU ESCOLA INTERESSADA?

Quando a escola (ou o parceiro que a apoia ex. município, junta de freguesia…), não se compromete ao pagamento da inscrição anual no Programa Eco-Escolas a inscrição não poderá ser validada, sendo a escola apenas considerada como “interessada”. O não pagamento da quota de inscrição por parte da escola “INTERESSADA” poderá entre outros aspetos vir a condicionar a atribuição de materiais diversos inerentes aos Programa (nomeadamente a bandeira, certificados, etc) ou a participação em algumas das atividades e/ou desafios anuais.

A “ESCOLA INTERESSADA mas NÃO INSCRITA”, não deixará no entanto de ser acompanhada sempre que nos solicite e de integrar a rede de informação do Programa Eco-Escolas, sendo convidada a, da mesma forma, implementar os 7 passos inerentes a uma Eco-Escola.