Os Suspeitos do Costume – Trabalhos 2021

Escola EB 2,3 de Pardilhó (Agrupamento de Escolas de Pardilhó) (Estarreja)

Reportagem fotográfica das várias fases do projeto:

Grelha(s) de monitorização preenchida(s):

Painel:

    Síntese da forma como decorreu o projeto:
    INTRODUÇÃO:
    O trabalho que desenvolvemos e que agora apresentamos, insere-se no âmbito do Projeto Eco Escolas com o tema “Em busca dos suspeitos do costume”. Foi desenvolvido pelo grupo de crianças do Jardim de Infância de Pardilhó, sala nº2, envolvendo 18 crianças, de idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos de idade, ao longo do terceiro período do ano letivo 2020/2021.
    METODOLOGIA:
    Para o desenvolvimento deste projeto, começamos com a observação do espaço da escola e do circundante, em relação à existência de lixo. Após essa observação, passamos para uma pesquisa mais detalhada, onde fomos visitar alguns sites da internet, que nos elucidaram sobre a problemática do lixo no nosso meio ambiente e das consequências que daí advêm. Este projeto veio aliar-se a um outro que estamos a desenvolver, em torno da Ecologia “Ecology Workshop” e acabaram por se complementar.
    Todo o trabalho envolveu as 18 crianças e 2 adultos da sala, foi desenvolvido na área delimitada da frente e um pouco da lateral da escola, e baseou-se na recolha, separação e reciclagem dos lixos recolhidos. Baseou-se também em bastante investigação em torno das consequências do lixo na vida no nosso planeta.
    PROCEDIMENTOS /RESULTADOS:
    O projeto foi apresentado às crianças, que desde logo demonstraram grande vontade de saber mais. Começamos por ir à rua observar e recolher o lixo, diferenciar os lixos, separá-los e desenhá-los. Investigamos as causas do lixo, de onde vem, quem o produz, se produzimos lixo e como.
    Depois investigamos para onde ele vai: para o caixote, para a reciclagem e para o chão, e o que acontece a seguir. Como se aperceberam da enorme quantidade de lixo espalhado pelo chão, questionaram-se sobre o que lhe acontece e acabamos por investigar sobre o lixo que vai parar ao mar, às ribeiras e rios e os animais que estão a morrer por causa disso. O lixo é um problema.
    Envolvemo-nos então num mini projeto sobre as tartarugas marinhas, que estão em vias de extinção, sobretudo devido à poluição no mar, com as crianças da Turquia e abordamos também os peixes que comem lixo e que depois são comidos por nós.
    Tornou-se obvia a necessidade de fazer alguma coisa, e então desenvolvemos 3 campanhas de recolha, com separação do lixo e análise dos objetos e quantidades recolhidas. No final, analisamos qual o lixo mais recolhido e em que quantidades, tendo as pontas de cigarro sido o material que mais lhes despertou a atenção.
    Decidiu-se então que tínhamos que avisar os pais e as outras pessoas que não podiam pôr lixo para o chão nem pontas de cigarro. Surgiu a ideia de se elaborarem cartazes para afixar e de criar caixotes de lixo para as pessoas colocarem as pontas dos cigarros.
    Assim, reutilizamos garrafões de água, que decorramos e penduramos no gradeamento da escola, com indicações da sua utilização e cartazes de alerta para a população.
    CONCLUSÃO:
    Com este projeto, as crianças tiveram oportunidade de perceber que os materiais podem sempre ter uma nova utilidade ao serem reutilizados e reciclados.
    Do mesmo modo, foram sensibilizados para a necessidade de não colocarem lixo para o chão e mais importante, não deixarem que os outros o façam, estando assim a poluir o nosso planeta, a determinar a mortes de peixes, mamíferos, aves entre outros.
    Também a flora está a ser afetada por este flagelo e toda a vida como a conhecemos está em perigo e em vias de mudar drasticamente, graças ás más ações de alguns e a impotência de outros.
    Obrigada