O Ciclo do Ecolápis – Desafio Faber-Castell

Este desafio resultante de uma parceria ABAE | Eco-Escolas, e Faber-Castell , pretende sensibilizar para a escolha e utilização de produtos produzidos de forma sustentável, com total preservação do ambiente e minimização da pegada ambiental.

 

Descrição e enquadramento

Antes da compra de qualquer produto, é importante lembrar que, tudo o que consumimos tem uma história de vida à qual se dá o nome de “ciclo de vida”. Esta história começa na extração das matérias-primas necessária para produzir cada produto e termina quando se deita fora o produto, após a sua utilização/consumo.

Assim, ao se deitar fora um produto, todas as etapas do seu ciclo de vida, em maior ou menor grau, estarão presentes. Por exemplo, todas as matérias-primas que foram extraídas da natureza e foram usadas no processo de fabricação; a energia e a água utilizadas para transformação desses produtos; a mão-de-obra utilizada; o combustível usado no transporte, tanto das matérias-primas até o local de fabricação dos produtos, como dos produto até ao local onde serão expostos para venda; e o combustível usado para levar os produtos do local onde estavam expostos para venda, até ao local onde vão ser utilizados até ao fim da sua vida útil.

Um exemplo é o ciclo de vida do lápis, ou seja, o percurso que a madeira percorre até se transformar num lápis. No caso da Faber-Castell, como é um consumo consciente, o exemplo é do EcoLápis.

Pretende-se assim, com este projeto, desafiar os alunos, sob a orientação do professor, para a elaboração de uma história em Banda Desenhada, sobre o ciclo de vida do ECOLÁPIS da Faber-Castell, através da investigação e do estudo do seguinte material:

Brochura do EcolápisDownload aqui (.pdf)

Cartaz Ciclo de Vida do EcolápisDownload aqui (.jpg)

A história deverá incluir, obrigatoriamente, a personagem “Ecolápis”, que no final deverá deixar uma mensagem com uma dica de consumo consciente que possa ser adotado na sala de aula.

 

Objetivos

– Perceber o ciclo de vida do produto (através do estudo do material disponibilizado pela Faber-Castell: Brochura do Ecolápis + Cartaz com o ciclo do Ecolápis);

– Promover a reflexão sobre os impactos produzidos pela compra, utilização e desperdício dos produtos;

– Estimular a criatividade e a imaginação em áreas como a escrita, o desenho, a pintura e as artes visuais, como partes integrantes da banda desenhada;

Destinatários

Podem candidatar-se escolas da rede Eco-Escolas de todo o país. Podem concorrer nos seguintes escalões:

Escalão 1 – Jardins de Infância e Escolas do 1º Ciclo

Escalão 2 – Escolas do 2º e 3º Ciclo

Escalão 3 – Secundário, Profissional e Superior

Prazos 

Até 20 de fevereiro: inscrição na atividade na Plataforma Eco-Escolas
Até 15 de maio: submissão dos trabalhos.

 

Submissão a concurso

– A Banda Desenhada deverá ser desenvolvida em 1 ou, no máximo, 2 páginas individuais, tamanho A3 ou A2, na horizontal ou vertical;
– Pode ser desenvolvida a cores ou a preto e branco, utilizando materiais de pintura e desenho;

Informação solicitada
– Digitalização, com boa resolução, das páginas de banda desenhada (formatos .pdf, .jpeg, .tif)
– Memória descritiva (apresentação do trabalho, investigação sobre o tema, envolvimento dos alunos, etc)

 

[Nota: Não é necessário enviar o trabalho original por correio. Contudo, agradecemos que este seja guardado até ao final do ano letivo, uma vez que pode ser solicitado para efeitos de exposição.]

 

Critérios de Avaliação

Os trabalhos serão avaliados com base nos seguintes critérios:

  • Qualidade gráfica e narrativa;
  • Originalidade, criatividade;
  • Resultado final
Júri


O júri será constituído por elementos da ABAE, da Faber-Castell, e por elementos da Comissão Nacional Eco-Escolas.

Prémios

A definir.

Mais informação aqui:

 
Projeto em Parceria com: