Escola Sec. Dr. João Carlos Celestino Gomes

Breve descrição

Grau de ensino: 3º Ciclo; Secundário; Profissional

Sobre o Programa e atividades Eco-Escolas

Temos direcionado a acção nos últimos anos para as três áreas base do projecto: RESÍDUOS, ÁGUA E ENERGIA. Em 2012-2013, para além de reforçar competências naquelas áreas fundamentais, procurámos também desenvolver e motivar acções nas áreas do MAR e da BIODIVERSIDADE uma vez que o nosso Município nesta área apresenta um património natural (Ria e Praias) e edificado que pode e deve ser explorado.Em 2013-2014 as ações centraram-se nas três áreas base referidas e também nas áreas do MAR e BIODIVERSIDADE.
Em 2014/2015 continuou-se a trabalhar nas 3 áreas base do projeto - Resíduos, Água e Energia. A Biodiversidade foi um dos temas tratados em particular com a atualização da identificação das árvores do recinto escolar. Foi ainda iniciado o projeto da Horta Biológica onde foram utilizados como suporte pneus velhos, e programada a COMPOSTAGEM dos resíduos do Jardim para posterior utilização do composto na Horta. A colocação de ECOPONTOS na maioria dos espaços da escola foi uma prioridade. De salientar o envolvimento e entusiasmo de grande número de alunos no projeto.
Em 2015/2016 continuamos com o projeto da horta biológica, tendo-se concretizado um novo compostor sensibilizando a comunidade escolar para a sua utilização. Os alunos de Educação especial acompanhados pelos seus docentes continuaram a desenvolver um trabalho de manutenção na horta biológica. Todas as vertentes do projeto iniciadas nos anos anteriores foram continuadas neste ano. Destaca-se a participação no concurso Eco repórter da energia que foi premiado com uma menção honrosa. Destaca-se também a participação da diretora, dos docentes e alunos da escola no dia das bandeiras verdes em Aveiro (a nível Nacional). Neste ano letivo é de salientar também a realização de uma visita de estudo à ETAR de Ílhavo para os alunos do 8º ano, com a colaboração do transporte da CMI, inserida no projeto eco escolas.
Em 2016/2017 deu-se continuidade ao projeto, salientando-se um ação de parceria da escola com a junta de freguesia de S. Salvador, que consistiu no levantamento de locais com lixo situados no território, sua limpeza e referenciação, fotografia e mapeamento, assinalando os locais em que a deposição ilegal de resíduos mais se faz sentir. No final do dia os resíduos retirados foram entregues no ecocentro de Ílhavo. Muitos resíduos encontrados são reflexo de problemas graves como seringas usadas e resíduos tóxicos de diversa índole permitindo amostrar a necessidade de educar para a defesa do ambiente e alertar para a correta higiene dos espaços da freguesia.
Também em 2016/2017 foi com grande entusiasmo que acolhemos em Ílhavo e na nossa escola os trabalhos do Seminário Ecoescolas. A participação de vários docentes, a visita de muitos envolvidos no programa a nível de todo o país, escolas e autarquias, e a colaboração de alguns alunos em diversos momentos deste seminário foram aspectos muito positivos a salientar, além das pertinentes intervenções que nele decorreram nas conferências e painéis que intervieram. De salientar a participação da coordenadora da nossa escola no painel do seminário sobre a "Horta biológica" e o seu aproveitamento como estratégia educativa de inclusão e de articulação interdisciplinar vertical e horizontal dos currículos.
No âmbito da divulgação do programa ecoescolas foi mobilizada a comunicação social local (Rádio Terra Nova, Jornais Diário de Aveiro e o Ilhavense) que deu notícia de algumas actividades do projecto desenvolvido na escola.
Em colaboração com o projecto da Fundação Ilídio Pinho, desenvolveu-se o Concurso "Recolher para Valorizar" inter-turmas, tendo sido recolhidos 49,6 kg de tampinhas plásticas, 35 escovas de dentes usadas, 26 pares de óculos usados. Também se realizou uma ação de formação para assistentes operacionais sobre a importância de separar para reciclar e reutilizar, dinamizada pelo engº Luís Rabaça da CMI, no dia eco escolas em que se hasteou a bandeira verde na escola.
Neste ano há ainda por fim a referir o 1º prémio obtido por alunos do 12º ano de Biologia da professora Fátima Seabra, no concurso "Let it grow" do Jardim Zoológico de Lisboa. Assim, alguns alunos e professores acompanhantes tiveram oportunidade da passar uma noite no Zoo, realizando diversas actividades de muito interesse.
No ano letivo de 2017/2018 deu-se continuidade ao trabalho de parceria com o ensino especial nos trabalhos de manutenção da Horta Biológica. Os produtos da hora foram utilizados para a confeção de refeições pelos alunos do ensino especial. A escola participou no projeto "Jovens Repórteres para o Ambiente" com artigos, foto reportagens e um video reportagem. Realizaram-se diversas atividades nos dias assinalados( dia da Terra, dia da água, dia da alimentação...) salientando-se a adaptação de letras de musicas conhecidas a temas ambientais. Mantiveram-se as campanhas de recolha de resíduos ( pilhas, resíduos electrónicos ), tendo-se acrescentado também a recolha de papel. No final do ano letivo o conselho Eco-Escolas realizou-se no pinhal da Murteira,tendo incluído uma palestra sobre espécies invasoras, a recolha de algumas espécies invasoras e um " piquenique sem plásticos".
No ano letivo 2018/2019, estabeleceu-se uma maior interação com a junta de freguesia de S. Salvador, no âmbito do projeto eco-freguesias XXI, com variadas atividades que culminaram com a apresentação de uma peça de teatro "O Monstro Marinho" à comunidade escolar. De salientar a contribuição da Junta de freguesia nos trabalhos da nossa Horta escolar. Mantiveram-se as campanhas usuais de recolha de resíduos e separação do lixo. Comemoraram-se vários dias especiais nomeadamente o Dia da Terra, Dia do Mar e dia da alimentação...
A comunidade escolar comemorou o dia Eco-escolas em 3 de abril em que houve uma palestra, entre outras atividades, sobre o tema da Floresta e dinamizada pelo ICNF (Coimbra). Nesse dia eco-escolas foi lançado com letra e música originais o novo hino eco-escolas da escola, com a participação dos alunos. Foi lançado uma proposta numa das turmas do 8ºano em ordem à reedição do nosso ecocódigo que foi premiado no concurso nacional dos eco-códigos com menção honrosa. Também foram envolvidos os alunos das turmas do 10º ano no concurso JRA na modalidade de artigo e fotoreportagem. Como freelancer a aluna Catarina Oliveira obteve prémios em várias categorias e assim participou em diversos eventos.
No final do ano foi feita, junto à horta da escola, um convívio-lanche sem plásticos para os alunos mais envolvidos nos trabalhos realizados.

Histórico de participação e Galardão Eco-Escolas

  2019-2020 2018-2019 2017-2018 2016-2017 2015-2016 2014-2015 2013-2014 2012-2013 2011-2012 2010-2011 2009-2010 2008-2009 2007-2008 2006-2007 2005-2006 2004-2005 2003-2004 2002-2003 2001-2002 2000-2001 1999-2000 1998-1999 1997-1998 1996-1997
inscrita                      
galardoada                        
visitada