Segunda Ação de Formação em Monsanto

Voltou a acontecer, no dia 10 de setembro de 2019, mais uma ação de formação integrada na iniciativa “Formação na Natureza” promovida  por 7 ONGA’s (Organizações Não Governamentais de Ambiente) portuguesas, que entre outros objetivos:
– Promover a Educação Ambiental e o respeito pelos valores da Sustentabilidade

– Estimular para uma Educação ativa e participativa
– Disponibilizar recursos educativos adaptados a diferentes tipos de ensino 

Na ação “Floresta” os participantes ficaram a conhecer  um pouco mais sobre a génese e história do Parque Florestal de Monsanto, bem como a sua importância enquanto espaço verde urbano, com enfase em atividades práticas.

Inclui um peddy-paper / prova de orientação de cerca de 1,5km,  descobrindo autonomamente algumas das características de Monsanto, nomeadamente a sua biodiversidade e geodiversidade, enquadramento na cidade e várias estruturas e construções do passado e do presente.

Durante as 6 horas de formação os participantes tiveram a oportunidade tomar contacto com diversas estratégias de educação na natureza incluindo a “gamificação” e de realizar workshops práticas sobre solos, aves e construção de comedouros, mapas e orientação e ainda a criação de um “trilho da ciência” recorrendo a diversas ferramentas digitais.

Esta ação “Floresta” já na 2ª edição, visa conhecer, viver e experienciar o Parque de Monsanto nume perspetiva de recurso educativo para as escolas, visando os seguintes objetivos:

– Conhecer e divulgar a floresta autóctone;
– Conhecer e investigar o Parque Florestal do Monsanto, nomeadamente a sua geodiversidade, biodiversidade;
– Realizar uma prova de orientação:
– Traçar um trilho na floresta  aplicando o conceito de “trilhos da ciência“;
– Incentivar a criação e realização de atividades pedagógicas num espaço florestal;
– Conhecer o estado ecológico de uma floresta, identificando as principais ameaças;
– Debater a importância de uma estrutura verde numa cidade e sua importância para a sustentabilidade urbana;
– Promover a conexão entre os cidadãos e os espaços verdes das cidades.

Esta ação de formação, creditada pelo Centro de Formação da LPN, foi dinamizada por Jorge Fernandes (LPN), Margarida Gomes (ABAE), Nuno Sequeira (Quercus), Teresa Oliveira (SPEA), integra a iniciativa “Formação na Natureza: 7 ONGA 2 ações” que conta com a participação das ONGA: ABAE , ASPEA, FAPAS, GEOTA, LPN, QUERCUS, SPEA, e o apoio da Agência Portuguesa do Ambiente.

 


						
				
X