Alimentação Saudável Sustentável | Premiados 2019-20

Pelo 5º ano consecutivo, o Programa Eco-Escolas, continua a desafiar as escolas a trabalharem o tema da Alimentação Saudável e Sustentável. Este projeto apoiado pela Jerónimo Martins, contou com a inscrição de 702 escolas que realizaram 762 trabalhos, participando nas diferentes atividades propostas, que visaram motivar a investigação sobre os alimentos que consumimos, os nossos hábitos alimentares e incentivar à divulgação de atitudes saudáveis e sustentáveis que pudessem vir a fazer diferença na alimentação quotidiana das crianças e dos jovens, não só em contexto escolar, mas também em casa.

A Brigada da cantina foi, novamente, um dos desafios propostos. Visa a existência de um grupo de alunos para monitorizar atitudes e zelar pela adoção de bons hábitos de higiene e saúde, evitar o desperdício alimentar e analisar as questões do ruído nas cantinas e refeitórios, entre outros aspectos.

O Painel dos Alimentos, que se mantém desde o início do projeto, consistiu, este ano letivo, na realização de um painel de  sobre o consumo de sal. Propôs-se a todos os participantes das escolas de qualquer grau de ensino, a realização de um painel de alimentos com informação específica  relativa à quantidade de sal presente nos alimentos habitualmente consumidos pelos jovens.

O desafio Viagem dos Alimentos, destinado às escolas de jardim-de-infância e 1º ciclo, foi uma das novidades deste ano letivo, teve como objetivo alertar para a pegada ecológica associada a alguns alimentos. A proposta visava que os professores trabalhassem com os alunos a questão da origem dos alimentos de forma a que uma histórias abordasse a viagem que alguns alimentos fazem até chegarem ao nosso prato.

A 6 de março realizou-se uma única Provas ao vivo Eco-Cozinheiros. Devido à situação de Pandemia não foi possível realizar as restantes 3 provas. Por isso, as Eco-Ementas acabaram por ser avaliadas com base nas evidências enviadas – fotografias, vídeos, análise nutricional.

Considerando que todas as nossas rotinas foram postas em causa devido à situação preocupante relacionada com o COVID-19, a Associação Bandeira Azul da Europa propôs outras  abordagens para a concretização do projeto. Solicitou-se aos professores que,  em articulação com os seus alunos, incentivasem a realização dos trabalhos previstos para os concursos, adaptados para o desenvolvimento à distância, com a colaboração da família. Por isso, surgeriam em abril, os desafios citados abaixo.

Com atividade Alerta ao Sal pretendia-se que fosse realizada a verificação da quantidade de sal em alimentos consumidos com frequência pela família. Os resultados foram colocados sobre a forma de uma tabela, colocada na cozinha, na porta do frigorífico.

Tendo em conta que o desafio dos Eco-Cozinheiros não foi concluido,  proposemos que se realizasse a atividade Cozinhar em Família. Em casa, os alunos e as suas famílias deveriam realizar um vídeo onde mostrassem como se confecciona uma receita saudável e sustentável.

Foi ainda criado o desafio Na Minha Casa Não Desperdiçamos, em suas casas os alunos  contabilizaram durante 3 dias o desperdício alimentar, durante a preparação e confeção dos alimentos e após as refeições. Além disso, sugeriram formas de reaproveitar partes de alimentos, normalmente descartados e proposeram receitas para reaproveitamento de sobras das refeições.

Quanto às Eco-Festas, mais de 80 escolas enviaram as suas candidaturas, mas apenas 8 festas puderam ser realizadas antes do encerramento prematura das escolas.

Conheça os premiados de todos os desafios deste projeto, aqui.

 

 

 

X