Escola EB1/JI da Rinchoa

Município: Sintra
ver mapa maior

Informação

Agrupamento:
Escolas Escultor Francisco dos Santos, Sintra

Grau de ensino:

Jardim de Infância
1º Ciclo

Tipo de Escola:

Pública

Localização
Distrito: Lisboa
Concelho: Sintra

Morada:
Rua dos Amieiros
2635-102 Rio de Mouro

Localização GPS: 38.787419, -9.319487

Breve descrição

O Agrupamento de Escolas Escultor Francisco dos Santos – Fitares fica localizado no Concelho de Sintra, a poucos quilómetros de Lisboa e é constituído pela Escola Básica Escultor Francisco dos Santos, pela EB1/JI de Fitares e pela EB1/JI da Rinchoa.
A Vila de Sintra nasceu como um lugar privilegiado pela Natureza, devido ao seu enquadramento natural, a que a Serra empresta uma beleza especial. Ao longo de sucessivas épocas históricas Sintra foi-se enriquecendo, em termos de arquitetura, monumentalidade e enquadramento paisagístico. De facto, o castelo, os palácios, conventos, quintas senhoriais, igrejas, passando por parques e frondosos bosques, são testemunho de um lugar a que Gil Vicente chamou de jardim do paraíso terreal e que tem servido de cenário a muitas histórias de artistas e poetas.
Apesar da vila em si ter passado quase incólume às muitas convulsões políticas, tem sofrido o efeito de sucessivos estilos e surtos de construção, que deixaram marcas e uma história para contar. Todo o concelho exercia um certo fascínio aos lisboetas mais abastados, que aqui vinham passar as suas férias.
Os anos 60 vão dar início a um período de grande expansão comercial e industrial, atraindo trabalhadores de muitos pontos do país. A construção começa a crescer desmedidamente e vai dar lugar a muitos aglomerados populacionais, transformando a periferia de Sintra num imenso dormitório.
A vila de Rio de Mouro nasceu de um destes núcleos populacionais, onde o verde das matas deu lugar à construção desenfreada, tornando-se, rapidamente, na freguesia que mais cresceu nos últimos 10 anos. É aqui que vão nascer múltiplas escolas, para responder às crescentes necessidades de uma população multicultural com raízes em todo o país, nos PALOPS, nos países de leste e no Oriente.
Do tempo antigo restam a Igreja Matriz, do século XVI, mandada construir pelo Cardeal D. Henrique e a Casa Museu Leal da Câmara, onde viveu e trabalhou o caricaturista republicano com o mesmo nome.
Os acessos a Lisboa são feitos pela IC 19, a infraestrutura viária mais movimentada do país e pelo caminho-de-ferro, objecto de frequentes intervenções. A humanizar o espaço que circunda a estação do comboio foi colocado um painel em tons branco, amarelo e azul da autoria de Graça Morais, de grandes dimensões, e que constitui um oásis onde o betão é dominante.

Histórico de participação e Galardão Eco-Escolas
  1. 1996-1997
  2. 1997-1998
  3. 1998-1999
  4. 1999-2000
  5. 2000-2001
  6. 2001-2002
  7. 2002-2003
  8. 2003-2004
  9. 2004-2005
  10. 2005-2006
  11. 2006-2007
  12. 2007-2008
  13. 2008-2009
  14. 2009-2010

    2009-2010

    galardoada

  15. 2010-2011

    2010-2011

    galardoada

  16. 2011-2012

    2011-2012

    galardoada

  17. 2012-2013

    2012-2013

    galardoada

  18. 2013-2014

    2013-2014

    galardoada

  19. 2014-2015

    2014-2015

    galardoada

  20. 2015-2016

    2015-2016

    galardoada

  21. 2016-2017

    2016-2017

    galardoada

  22. 2017-2018

    2017-2018

    galardoada

  23. 2018-2019

    2018-2019

    galardoada

  24. 2019-2020

    2019-2020

    inscrita

X