Escola Básica Infante D. Pedro

Município: Penela
ver mapa maior

Informação

Agrupamento:
Escolas Infante D. Pedro, Penela

Grau de ensino:

Jardim de Infância
1º Ciclo
2º Ciclo
3º Ciclo

Tipo de Escola:

Pública

Localização
Distrito: Coimbra
Concelho: Penela

Morada:
Av. Infante D. Pedro
3230-277 Penela

Localização GPS: 40.026214, -8.388132

Breve descrição

1971- Foi criada pela portaria nº 447/71 de 20 de Agosto a Escola Preparatória Infante D. Pedro, em resultado da reforma introduzida pelo então Ministro da Educação, professor Veiga Simão. Começou então a funcionar o antigo 1º ano (correspondente ao atual 5º ano de escolaridade).
Em 20 de Outubro do mesmo ano iniciam-se as atividades letivas, nas instalações do Clube Desportivo e Recreativo Penelense. Matricularam-se naquele ano letivo de 1971/72, 75 alunos, dos quais só 61 o frequentaram. Teve então por diretor Carlos Moreira Alves.
1973/74 – Carlos Moreira Alves foi revezado na direção da Escola por Maria Celeste Almeida, que se manteve em funções até 10 de Maio de 1974, altura em que Maria Manuela Rodrigues, 1ª professora efetiva da escola desde 8/5/1973, é nomeada pelo Delegado da Junta de Salvação Nacional na Região Militar de Coimbra, presidente de uma Comissão de Gestão.
1975/76 – Começou a funcionar em regime experimental o antigo 5º ano, correspondente ao atual 9ºano de escolaridade. Naquele ano, Maria Manuela Rodrigues assumiu a presidência da Assembleia Administrativa da Câmara Municipal de Penela, deixando de exercer funções no órgão de gestão da Escola.
1976/77 – Até ao dia 2 de Fevereiro manteve-se em funções uma Comissão de Gestão presidida por António da Costa Henriques. Depois do dia 2 de Fevereiro de 1977, Maria Manuela Rodrigues reassumiu até final desse ano letivo a presidência da Comissão de Gestão.
Entre 1977 e 1983 a Gestão da Escola conheceu anualmente um presidente diferente:
1977/78 – A última Comissão de Gestão foi presidida por Maria de Lurdes Beça Baltazar de Lima.
A partir do ano letivo de 1978/79 o Órgão de Gestão da Escola passaria a designar-se “Conselho Diretivo” e até 1983 conheceria as seguintes presidências:
1978/79 – Adelaide Almeida e Sousa.
1979/80 – Homero António Cabral da Fonseca.
1980/81 – José de Albuquerque Moreira Ângelo.
1981/82 – António Fernando Ladeiras Bastardo.
1982/83 – Liliana Maria de Oliveira Cardoso Simões Domingues
O crescimento da população escolar implicou um alargamento do espaço, que se tornara exíguo no edifício primitivo. As aulas passaram a ministrar-se noutros imóveis da vila, designadamente no prédio da repartição de Finanças, atual posto da Guarda Nacional Republicana, em pavilhões pré-fabricados colocados no patamar do terreno imediatamente descendente da Praça da República, atual Restaurante D. Sesnando, e no edifício da esquina da Praça da República que durante muito tempo viria a albergar a agora extinta Residência de Estudantes de Penela.
Nos anos letivos de 1983/84 e de 1984/85, a presidência do Conselho Diretivo foi assumida por Glória Silvina Almeida de Marques Bastardo.
Face à criação dos novos anos de ensino e à semelhança do que aconteceu com outras escolas preparatórias, a Escola Preparatória Infante D. Pedro passou, pela portaria nº 55-C/86 de 12 de Fevereiro, a designar-se Escola C+S (preparatório e secundário), mas com lecionação apenas até ao 9º ano. Viriam então a nascer novas instalações que, embora provisórias, reuniram na Avenida Infante D. Pedro toda a escola até então dispersa, num edifício de seis blocos.
Durante os anos letivos de 1985/86 e 1986/87, a Escola passou a ser gerida por uma Comissão Instaladora, ainda presidida por Glória Silvina Almeida de Marques Bastardo.
1986/87 – iniciaram-se cursos noturnos e tornando-se possível o alargamento da escolaridade até ao 11ºano. Quando foram reestruturados deixaram de existir pela pouca aceitação que passaram a ter.
1987- Regresso da gestão por “Conselho Diretivo”. Presidentes:
1987/88-Isabel Maria Alçada da Gama Castela Lobo.
1988/89 e 89/90-Manuel dos Santos Simões Nabo.
1990/91-João Manuel dos Santos Alves Ramos.
Ano letivo de 1991/92 – a Escola C+S Infante D. Pedro passou a Escola Básica Integrada de Penela, resultante da fusão da ex-escola primária da sede concelhia e da ex-escola C+S. Posteriormente, a nova escola acolheu os alunos do 1º ciclo da vila e os das povoações de Alfafar, Favacal e S. Sebastião, cujas escolas foram extintas pelo reduzido número de alunos.
Desta fusão resultou naturalmente um aumento do número de alunos e um consequente congestionamento das instalações. As condições de funcionamento deterioraram-se e os alunos voltaram a ser distribuídos por outro edifício (ex-escola primária), tendo as aulas de Educação Física passado a decorrer nos pavilhões desportivos da Câmara, do Clube Desportivo Penelense e da CERCI e a natação nas piscinas municipais.
A presidência do Conselho Diretivo foi então assumida, até ao ano letivo de 1994/95, por Adérito Augusto Machado Mamede.
1995/96 – Margarida Paula Vale e Pina Barreto assume a presidência do Órgão de Gestão da Escola.
O processo conducente à construção de um novo imóvel viria a ser aprovado e adjudicado e as obras começaram em 18 de Novembro de 1995.
3 de Outubro de 1996 – Abriu portas o novo edifício de três blocos da Escola Básica Integrada Infante D. Pedro.
27 de Fevereiro de 1997- O novo edifício é inaugurado pelo então Primeiro-Ministro, António Guterres. Na ocasião da inauguração a Escola passou a designar-se Escola Básica Integrada Infante D. Pedro. Contudo, a área dedicada à Educação Física e atividades similares manteve-se em obras, pelo que as aulas continuaram a decorrer durante algum tempo nos espaços atrás mencionados.
2004-2005 – Margarida Paula Vale e Pina Barreto deixa o cargo de presidente do Conselho Executivo, pondo fim ao mandato mais longo exercido pela mesma pessoa, que esta escola já conheceu.
2005-2006 – Toma posse uma Comissão Instaladora presidida por Avelino Ferreira Santos.
2006/07 – Avelino Ferreira Santos é eleito presidente do Conselho Executivo.
Início das “AEC’S”
Entrada em funcionamento de um software de gestão escolar que veio permitir a todo o pessoal docente, auxiliar e discente o uso de um cartão magnético multifuncional.
Foram encerradas duas escolas básicas do primeiro ciclo, no âmbito da reestruturação da rede escolar.
Teve lugar o 1º “Fórum Educação” promovido pela Câmara Municipal de Penela, espaço de debate e troca de ideias sobre educação, que desde aí tem vindo a abrir o ano letivo no Concelho.
Iniciou-se o primeiro Curso de Educação-Formação em Eletricidade de Instalações Elétricas.
A escola foi reequipada em termos informáticos, nomeadamente no que diz respeito ao funcionamento de redes, rede Wireless e computadores portáteis.
2007/2008 – A escola iniciou o processo de transição para o novo modelo de gestão definido pelo decreto – lei nº75/2008 de 22 de Abril, elegendo o seu Conselho Geral Transitório.
Entraram em funcionamento os Planos Nacionais de Ensino do Português e da Matemática.
Foi atribuída à escola a bandeira verde do programa “Eco-Escola” por boas práticas ambientais.
A Escola foi distinguida com o Prémio Caixa de Crédito Agrícola.
Teve lugar o primeiro curso de formação em Empreendedorismo.
2008/2009: A Escola foi distinguida com o Prémio Montepio Geral.

Histórico de participação e Galardão Eco-Escolas
  1. 1996-1997
  2. 1997-1998
  3. 1998-1999
  4. 1999-2000
  5. 2000-2001
  6. 2001-2002
  7. 2002-2003
  8. 2003-2004
  9. 2004-2005
  10. 2005-2006
  11. 2006-2007

    2006-2007

    galardoada

  12. 2007-2008

    2007-2008

    galardoada

  13. 2008-2009

    2008-2009

    galardoada

  14. 2009-2010

    2009-2010

    galardoada

  15. 2010-2011

    2010-2011

    galardoada

  16. 2011-2012

    2011-2012

    galardoada

  17. 2012-2013

    2012-2013

    galardoada

  18. 2013-2014

    2013-2014

    galardoada

  19. 2014-2015
  20. 2015-2016

    2015-2016

    inscrita

  21. 2016-2017

    2016-2017

    inscrita

  22. 2017-2018

    2017-2018

    inscrita

  23. 2018-2019

    2018-2019

    inscrita

  24. 2019-2020

X