Biodiversidade: Preservar e Regenerar

Até que ponto conheces a biodiversidade do nosso país e o que fazes no teu dia-a-dia para a conservar?
Enquadramento teórico

No âmbito do prolongamento da Década da Biodiversidade pela Assembleia Geral das Nações Unidas até 2030 e tendo em conta que a “Década das Nações Unidas para Recuperação dos ecossistemas”, fase do programa que decorre entre 2021-2030, tem como principal objetivo acelerar a promoção e consequente recuperação dos ecossistemas degradados e considerando os Objetivos 13, 14 e 15 de Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU até 2030 e adotada ainda a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania (ENEC), o Jardim Zoológico de Lisboa, em parceria com o Programa Eco-Escolas/ABAE e a DGE, retomam novamente, este ano letivo 2022-2023, o desafio Biodiversidade: Preservar e Regenerar, uma importante oportunidade de educação ambiental, destinada ao desenvolvimento de uma população consciente e informada sobre a Biodiversidade local, bem como à sensibilização para as boas práticas diárias para a sua conservação.

Pretende-se que esta temática seja integrada no currículo das diversas disciplinas, desenvolvida e trabalhada de uma forma transdisciplinar em atividades letivas e não letivas, envolvendo as crianças e jovens através de metodologias ativas.

O Tema a trabalhar pretende estimular as crianças e jovens para uma consciência ecológica e de respeito pelo Ambiente, contemplada na componente da Cidadania e Desenvolvimento que está intimamente relacionada com toda a prática desenvolvida pelos professores.

Objetivos

O desafio Biodiversidade: Preservar e Regenerar tem como objetivo a sensibilização das crianças e dos jovens para medidas concretas de consciencialização sobre a Conservação da Biodiversidade, mediante a realização de trabalhos centrados nessa temática (consultar enquadramento teórico) e, assim, potenciar uma transformação progressiva nos valores, atitudes e comportamentos dos alunos enquanto cidadãos e cidadãs conscientes da complexidade do mundo e do estado ambiental do Planeta.

Assim pretende-se:

  • Consciencializar a comunidade escolar sobre a conservação da Biodiversidade local;
  • Debater, em contexto escolar, a influência dos seres humanos na conservação da Biodiversidade de forma a vivermos e agirmos de forma sustentável.
  • Reconhecer o impacte da atividade humana.
  • Incentivar à adoção de comportamentos que contribuam para a sustentabilidade do Planeta através da mudança de comportamentos.
  • Sensibilizar, informar e alertar sobre o impacto da degradação da biodiversidade;
  • Integrar trabalhos de ordem multidisciplinar onde se vertam as características enunciadas no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória e que se integrem na Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola,
  • Estimular o espírito critico e a reflexão.

Este desafio pretende trabalhar a Educação para uma Cidadania Ambiental através de projetos interdisciplinares atrativos, sensibilizando e incentivando a comunidade educativa e local para boas práticas ambientais e para a mudança de comportamento.

Destinatários

Todos os graus de ensino. O desafio é dirigido a grupos de crianças da Educação Pré-Escolar e jovens dos Ensinos Básico (1º, 2º e 3º Ciclos), Secundário, Profissional e Superior.

Trabalhos a concurso

Os trabalhos podem ser realizados em todas as áreas/disciplinas, numa perspetiva de integração de saberes, através da realização ações de sensibilização dirigidas à comunidade que utilizem diferentes técnicas, ferramentas e materiais que podem ser reciclados /ou reutilizados. Os trabalhos deverão mobilizar a comunidade escolar para a conservação da Biodiversidade local, incentivando à adoção de comportamentos que contribuam para a sua preservação e regeneração, através da mudança de comportamentos.

Âmbito dos trabalhos

Os trabalhos apresentados a concurso devem respeitar as seguintes condições:

  1. permitir uma compreensão multiperspetivada;
  2. visar o desenvolvimento das seguintes competências:
    • tratamento de informação / utilização de fontes;
    • saber científico, pensamento crítico e bem-estar;
    • comunicação em Conservação da Biodiversidade;
    • contribuição para o desenvolvimento de valores, atitudes e práticas que concorram para a formação de cidadãos conscientes e participativos numa sociedade democrática;

O desafio centra-se em ações de intervenção no sentido da conservação e regeneração da biodiversidade, devendo incluir as formas de comunicação/informação/sensibilização sobre o tema.
Exemplos de ações:
– reflorestação;
– irradicação de invasoras;
– limpeza de praias, rios e ribeiros;
– limpeza e manutenção de um terreno da escola;
– criação de um jardim de polinizadores;
– instalação de comedouros, bebedouros e caixas ninho para aves;
– criação de um charco.

Formato do trabalho a apresentar

A apresentação do trabalho deverá consistir no formato de Póster digital (.pdf), tamanho A1, orientação vertical.

No póster devem constar os seguintes pontos:

1. Título do trabalho / Ação Realizada
1.1. Breve descrição da ação
2. Intervenientes
3. Data de realização
4. Local de realização
5. Importância da implementação da ação para a biodiversidade local
6. Descrição das várias etapas de desenvolvimento da ação/ metodologia utilizada
6.1.Registo fotográfico das principais etapas do projeto
7. Descrição dos principais resultados obtidos e impactes da ação
8. Fontes de pesquisa consultadas para planeamento, desenvolvimento e implementação do
projeto
9. Articulação do trabalho com os conteúdos curriculares
10. Breve mensagem de sensibilização (tipo slogan) do projeto.

No formulário de submissão do trabalho será solicitado o preenchimento dos pontos acima mencionados, bem como a submissão do ficheiro .pdf do póster.

Condições de Participação

Para participar neste desafio, os interessados devem observar as seguintes condições de participação:

    • a participação é realizada em nome da escola;
    • cada escola só poderá apresentar 1 trabalho por cada um dos seguintes escalões:

1º Escalão – Educação Pré-Escolar / 1º ciclo

2º Escalão – 2º Ciclo / 3º ciclo do Ensino Básico

3º Escalão – Ensino Secundário / Profissional / Superior

Inscrição

Para participar, o(a) professor(a) coordenador(a) deve inscrever-se no desafio através da plataforma Eco-Escolas até 28 de fevereiro.

Prazos
  • Período de inscrição: até 28 de fevereiro
  • Entrega de Trabalhos: até 31 de maio
Critérios de avaliação

Os trabalhos serão avaliados de acordo com os seguintes critérios:

  • Qualidade/validade da ação realizada;
  • adequação do trabalho ao tema;
  • tratamento de informação/ referência às fontes utilizadas;
  • articulação com conteúdos curriculares;
  • originalidade/criatividade;
  • qualidade do póster;
  • metodologia e resultados de implementação da campanha;
Júri

O Júri de avaliação é composto por representantes das seguintes organizações:

  • Jardim Zoológico;
  • Direção-Geral da Educação;
  • ABAE/Programa-Eco-Escolas.

– Das decisões do júri, não haverá recurso.
– O Júri atribui menções honrosas, quando se justifique.
– O júri pode desclassificar qualquer trabalho que não se enquadre nos requisitos descritos ou não tenha a qualidade desejada.

Prémios e certificados

As escolas com trabalhos premiados receberão um certificado.

Em cada escalão serão premiados os 3 melhores trabalhos enviados a concurso.

 1º Prémio 

2º Prémio 

  • Jogo de Tabuleiro “Zoo Keepers” + 6 bilhetes para o Jardim Zoológico + visita virtual ao Jardim Zoológico

3º Prémio

  • 6 bilhetes para o Jardim Zoológico + visita virtual ao Jardim Zoológico  

Os trabalhos premiados serão divulgados no site do Jardim Zoológico, bem como no site da DGE e ABAE / Eco-Escolas e ainda no blogue educacional: https://www.zoo.pt/pt/blog/

Disposições finais

Todos os casos omissos neste regulamento serão resolvidos, em conjunto, pelo Jardim Zoológico, pela DGE e pela ABAE.

 

Destinatários
Todos os graus de ensino. O Projeto pode ser realizado por crianças e jovens de qualquer idade.


Projeto em parceria com:

Inspiração