Autonomia e Flexibilidade Curricular numa Eco-Escola

Por Maria de Jesus Carvalho

A educação/ escola desempenha um papel crucial na consciencialização, treino e desenvolvimento dos alunos como futuros cidadãos, conscientes e ativos pelo ambiente e pela sociedade. A escola deve, assim, dar a oportunidade aos alunos de resolverem, de forma ativa e democrática, questões ambientais ao nível local, de modo a que compreendam a relação com a sua própria vida.

O programa/ projeto Eco-escolas surge neste sentido. Este pressupõe uma educação ambiental, incutindo nas crianças uma consciência ecológica e de respeito pelo meio ambiente/ natureza, pressupostos igualmente contemplados na área da Cidadania e Desenvolvimento que está intimamente relacionada com toda a prática desenvolvida pelos professores no âmbito da flexibilidade curricular. Esta flexibilidade curricular implica um cruzamento de conhecimentos/ conteúdos que completem a criança no seu todo, tendo sempre presente o respeito pela sociedade e pela natureza, tornando, deste modo, o projeto Eco-escolas pertinente no desenvolvimento do processo educativo dos alunos e contribuindo, assim, para o desejado sucesso educativo.

X