Como implementar o Programa Eco-Escolas pela primeira vez ?

A implementação do Programa Eco-Escolas pressupõe uma metodologia de 7 passos, os quais:

  1. Formalização de um Conselho Eco-Escola (grupo de trabalho com representação dos alunos em maioria, professores, funcionários, pais, município e outros elementos da comunidade, que sugere, discute e avalia o plano de atividades)
  2. Realização de uma Auditoria Ambiental (ferramenta de diagnóstico do estado ambiental da escola e que permite uma verificação da evolução ao longo do tempo)
  3. Plano de Ação (planificação/previsão das atividades nos 3 temas-base e num dos temas do ano)
    temas-base: Água, Resíduos, Energia
    temas do ano 2016-17: Alimentação Saudável e Sustentável, Espaços Exteriores, Geodiversidade, Florestas
  4. Monitorização e Avaliação (exemplos: análise dos indicadores de avaliação das atividades do plano de ação; criação de brigadas verdes para monitorização das ações da comunidade escolar)
  5. Trabalho Curricular (as atividades Eco-Escolas poderão ser integradas em várias disciplinas)
  6. Informação e Envolvimento da Escola e da Comunidade Local (divulgação do programa na escola e na comunidade e articulação com outras entidades; propõe-se também a comemoração da implementação na escola sob a forma de Dia Eco-Escolas – dia à escola por cada escola)
  7. Eco-Código (conjunto de frases elaborado pelos alunos da escola, que traduzam o código de conduta/regulamento ambiental da escola)

Os desafios/concursos lançados anualmente são de caráter opcional, e visam auxiliar o professor coordenador a trabalhar algumas das temáticas Eco-Escolas.

De modo a preparar os professores coordenadores para a implementação do Programa, é promovido anualmente o Seminário Nacional das Eco-Escolas (possibilidade de ser formação credita).

Toda a documentação relativa ao Programa pode ser consultada e descarregada aqui.

Candidatura à Bandeira Verde

O envio de informação na Plataforma das Eco-Escolas para candidatura à Bandeira Verde faz-se em 3 fases.

 1 – INSCRIÇÃO | enviada até 31 de outubro

É necessário definir os temas que irão ser trabalhados durante o ano lectivo e enviada a Declaração da Escola e a Declaração do Município.
Recomendamos que a coordenação do Programa seja atribuída a 2 docentes, sempre que possível.

Caso seja o 1º ano de coordenação do Programa Eco-Escolas, deverá ser realizado o registo do professor coordenador. Plataforma Eco-Escolas > Registar-se

Não utilizar credenciais dos colegas de anos anteriores. Cada professor coordenador deve ter um registo em seu nome, e de preferência ser com um email que utiliza frequentemente, pois é através do mesmo que serão enviadas informações ao longo do ano sobre prazos, concursos, atividades, e será através do mesmo que se manterá o histórico de coordenação.
Caso seja renovação de coordenação, deve aceder à plataforma com as suas credenciais e proceder à inscrição da escola. Deve confirmar os contactos do(s) professore(s) coordenador(es) e da escola.

A inscrição de cada escola no Programa tem um custo de 70€ que, nos casos em que o município não o assegure, terá de ser a escola a suportar.

2 – FICHA DE ACOMPANHAMENTO | enviada até 28 de fevereiro

Deve conter informação relativa ao conselho Eco-Escolas, resultados da 1ª auditoria ambiental e plano de acção definido para o ano letivo. Estes ficheiros estão disponíveis aqui.

3 – FICHA DE CANDIDATURA AO GALARDÃO | enviada até 30 de junho

O relatório final deve incluir, para além da informação já submetida nas fases anteriores, informação sobre os restantes passos da metodologia e resumo das atividades realizadas ao longo do ano letivo. As questões do relatório estão disponíveis para consulta aqui e podem ser respondidas diretamente na Plataforma.

Sugerimos ainda que consulte as questões frequentes.